domingo, 28 de fevereiro de 2010

PEQUENO DICIONÁRIO ESQUIZOANÁLITICO

           Dicionário - arte de filosofar, simplificando e uma arte- arteira de simplificar, delirando...
                                                                           jorge bichuetti



Ritornelo - Refrão, estribilho... O vivido, repetindo-se; um jeito de andar na vida sempre atualizado como uma rima persistente: Eco remetente... Um fantasma sempre em apoteótica ou oculta aparição.

Bifurcação - Devir- Fênix . Esquina, encruzilhada... Enxerto... Broto... Florescer e frutificar. Fugir do tronco, senzala...

Atravessamento - Uma pedra no meio do caminho. O nó na garganta. O lobisomen na escuridão. Um vampiro emergindo; e nuvens pretas no céu dos sonhos. ...

Repetição - O ato de ser, estar mesmisse. Agir igual... É a reprise... Sessão- da- tarde. Homem robô- coração programado... Alma- múmia...



Agenciamento - Ato de catalizar... Fazer emergir... Provocar... Um gerador de... Propiciar acontecimentos...

Não- dito - O segredo, o oculto... o dito pelas estrelas, pelo silêncio de um gesto ou pelas sílabas conectadas na poética dos olhares. O coração batendo forte de vergonha, medo, de pudor e timidez.

Registro- controle - É um policial: pessoa, palavra, instituição... Lei, repressão... Tropa- de- choque, fora e dentro do homem... torrente, armadura...

Produção - Produzir: tecer vida, fiar novidades; esculpir frutos e flores, estrelas e palavras, coisas e atos que materializem o desejo da vida de se produzir vida, mais vida e vida- mais.

Máquina desejante - Ação de produzir- se, realizando- se o desejo vivo, tornando aprazível as maquinações do existir.

Édipo - Amor triangular, competição; existir no espectro do universo familiar; retorno periódico aos mitos e ritos oriundos do teatro pai- mãe, senzala doméstica.

Diferença - O ser do devir, o existir para além das réplicas e cópias. O amanhecer de um acontecimento...

Transversalidade - Conviver coletivamente livre, sem necessidade de uniformizar. Ser compondo a vida e a estrada com Es e Entres...

Corpo sem orgãos - Corpo- caos , finito em sua infinitude e infinito na finitude do momento... Corpo não geográfico, a- temporal - Vida - velocidade e fluxo. Vida - luz.
Devir - O novo, o inusitado... O criar-se como novidade... Ser, hoje o amanhã e o amanhã, o depois...

Ressonância - Ondas do lago em que: um peixe saltou, um pássaro bicou- o, ou se viu tocado por uma pedra lançada, uma folha caida ou um asteróide mergulhando.

Complexo - emaranhado, trama e drama do passado não resolvido e não desprezado, permanecendo como referência da vida estropiada no aqui e agora e o bloqueio de construção de um destino - amanhã.

Singularidade  - ser único, o diferente... Não- ser mera cópia, não ser um exemplar do homem- série...

Experimento - Ato de descobrir e se descobrir através da pele... Viver, laboratorialmente... Fazer da arte de viver uma enciclopédia escrita pelas descobertas, descobertas gestadas pela coragem de investigar / experenciar.



Buraco negro - Canto da Sereia, o redemoinho... Poço sem fundo... Cela forte...



Utopia ativa - O inédito viável; o amanhã. Sonho - desejado e luta sonhada. Travessia. Revolução: o MST, a Luta Antimanicomial, las Madres, o ABC, os Sem Teto... Eu - você: nós, nossos sonhos.



2 comentários:

Hermenêuticas de Lou disse...

Dr. Jorge, esse meu blog agora é para sempre. Dê uma passadinha lá e se gostares eu adoraria ter sua brilhante companhia. Agora com Lou Moonrise. Grata por me dar força neste ultimo comentário que eu havia postado por aqui. Abraço com gratidão e carinho.

http://hermeneuticasdelou.blogspot.com/

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Querida Lou, já sou seu seguidor no desejo de partilhar caminhos e sonhos; conte comigo. Este espaço é um cantinho singelo que também sua casa... Abraços com carinho e ternura. Boa sorte na nova caminhada. Jorge bichuetti