sábado, 16 de outubro de 2010

USINARTE, UMA USINA ENTRE O SONHO E A AURORA

                                                                    JORGE BICHUETTI
( PARA O BLOG UZINAMARTA.BLOGSPOT.COM)

Um blog é um canal... um túnel que nos leva a novos encontros.
Cultura? Sim, mas não a cultura de estoque, odiada no abecedário de Deleuze, uma cultura para martelar a vida e esculpí-la vida-arte-criatividade... é para viver e fazer viver...
Semente, sementeira... Uma provocativa fabric-ação...
Nomeamos e codificamos os acervos culturais e o fazemos arborificando-os e hierarquizando-os, numa lógica do é, excludente dos es,, e sempre com um interesse soberbo da verdade.
Quase nunca usamos os autores e as idéias, vendo como elas funcionam e como  elas se compõem na nossa montagem diária do existir.
UZINAMARTA é um blog que me afeta, despertando novas potências: trilhas, experimentações, cuidados... devires...
Penso que o motivo é extremamente singelo: lá a cultura não é ilustração, é argila e fornalha numa usina de produção de vida nova, multiplicitária e singularizante.
Se vê algo e sente possuído por pulsações intensas e indomáveis e logo já desejamos criar, experimentar, bifurcar e se permitir diferente.
Não é a cultura que nos acomoda num modelo, e formatados pelo receituário descoberto, já temos todo um roteiro pronto e aí basta representá-lo.
Assim, é um blog que me reconcilia com a cultura... que é vida tecida nos territórios mágicos dos sonhos... e nômades, então, perambulamos à caça de uma ou outra aurora.


4 comentários:

Marta Rúbia de Rezende disse...

Obrigada Jorge. uzinamarta é feito de acasos. Todos os dias penso em abandonar isso e me aprofundar mais no labirinto da solidão. Mas vem uma idéia, uma alegria, uma tristeza, e tô lá eu de novo me expondo.
Fiquei encanada com a palavra cuidado que vc utiliza. Mesmo porque nessa noite acordei lá pelas 5 horas da madrugada precisando de cuidados. Pensei em ir para um hospital e pedir: cuidem de mim. Mas o cuidado dos hospitais é sempre aquilo de lhe enfiar remédios pela goela. E eu não preciso de remédio. Preciso de afetos. Por isso fiquei feliz de saber que Uzina lhe afeta, pois o seu Utopia também me afeta, e muito. Percebo as diferenças grandes em entre os dois, mas há nessas diferenças muitas potências de partilhamento.
Postei no Uzina um diálogo com seu post sobre ela. As palavras são sempre difíceis. A gente não se entende direito pelas palavras. Mas há corpos, e os corpos podem se entender muito mais e melhor. Ando apaixonada pelo butô que não usa palavras e mostra o que pode um corpo. A foto do post de hoje é um butô de mulheres em elegia. Seriam carpideiras. Deleuze disse que se não fosse filósfo, gostaria de ser carpideira. Acho que sou uma espécie de carpideira que gostaria de ser filósofa. Mas a gente é o que é, e tá bom sendo assim.
Tri beijos
Marta

betezuza disse...

Jorge, amei seu blog, estou em Uberaba e quero te ver, liga pra mim 33382688, você tem alguma programação para hoje?
me desculpe usar o blog para me comunicar co você mas não tenho seu telefone

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Marta, penso que as afetações e as liberações são encontros das linhas de ação da diferença.Cuidar é dar-se, disparando vida. quando cuidamos, somos cuidados.Os hospitais frioos nos mortificam...Sua uzina é um spaço liso -arquitetura de uma desterritoorialização que gera linhas de fugas e devires. A carpideira floresce num canto de véus esvoassantes que são céu e tão seu.... abraços jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Bete, lhe adoro e lhe ligo, assim, que terminar o trabalho. Amiga, centelha sideral dos sonhos de libertação e alegria que nunca morrerão. abraços jorge