domingo, 28 de novembro de 2010

DIÁRIO DE BORDO: OS SONHOS SÃO POSSÍVEIS

                                                                           JORGE BICHUETTI

Café quente, cigarro... E imagens que ressoam, acalentando as inquietações do meu coração.
Acabei de ver o filme " Los Sueños son posibles", uma documentário sobre as Madres da Praça de Maio.
Emocionante e impactante... Narram suas construções, erguidas apenas no movimento dos sonhos.
E, assim, não consegui, queridos amigos, me furtar de voltar a este velho tema: os sonhos são possíveis.
Afirmam e eu concordo, plenamente, que a maior tristeza é viver despossuído de sonhos...
Nunca vi uma cura ou emancipação de um portador de sofrimento mental sem que houvesse descoberto, assumido, inventado um sonho...
Nunca vi, igualmente, alguém feliz sem que fosse possuído por um sonho...
As ilusões do poder, da beleza e das riquezas perduram pouco na sua função de manter acesa a chama da vida.
Necessitamos de um sonho, uma paixão, um ideal para que impregnemos de sentido os passos da nossa caminhada na vida.
Me defino como um homem de sonhos... E os creio possíveis...
E, também, me pego assustado, com a tardança de alguns sonhos; pois, observo cada vez mais o homem sucumbindo sob o peso da realidade nefasta, que se tornou insuportável...
Inúmeros meus possíveis, como quem desenha no papel veredas floridas para a cidadela da felicidade imaculada.
Sonho:
- com a vivência integral dos direitos humanos e da cidadania plena;
- com o direito à diferença e à liberdade;
- com a paz e a não-violência;
- com o desarmamento nuclear e com o desarmamento da sociedade civil;
- com uma sociedade sem manicómios, asilos e orfanatos;
- com o fim da violência sobre a mulher, a criança, o velho, gays, negros, índios, moradores de rua e das florestas, profissionais do sexo e todas minorias;
- com a preservação ecológica, com a sustentabilidade, com o cerceamento dos desmatamentos, com o consumo consciente e com o uso de energias resilientes... E, também, com a preservação da biodiversidade e da diversidade cultural;
- com o fim da exploração do homem pelo homem e da implantação de uma produção-distribuição e consumo baseados na economia solidária;
- com coletivos autogestivos;
- com a democracia direta;
- com o um mundo ético - de cuidado, de compaixão e responsabilidade.
- com a ternura, a suavidade, o amor e o respeito, como norteadores dos vínculos;
- com o socialismo libertário...
Sonho com o fim do capitalismo e dos estados operários burocratizados, com o fim da fome e da miséria, com o fim de toda forma de exclusão e destruição... Com o fim das guerras, dos assassinatos, do desamor...
Os sonhos são possíveis...
Me perguntarão com certeza onde vi ou existe, direi que os sonhos são possíveis porque eles inventam o novo e reinstauram uma nova realidade... Este é o coração da esperança...

6 comentários:

Marta Rúbia de Rezende disse...

Sonhos e paroles. Postei novas paroles pra você no ciberamizade!
beijo Jorge da Marta

Anônimo disse...

No Brasil nunca houve capitalismo: impostos demais,...o estado, desde seu início,não forneceu educação de qualidade e o crime não é punido, principalmente o de corrupção. Este é o nosso problema ..... O capitalismo , quando bem regulamentado, sem atrapalhar quem produz, dá bons resultados. Não o capitalismo especulativo como o é aqui no Brasil, que faz o contrário dos EUA. Se deveria, aqui, onerar o capitalismo especulativo e não o produtivo. ....Já o consumismo é um vício...Comparando dois países de um mesmo povo, que viveram dois sistemas, um dito socialista e o outro capitalista, podemos citar as duas alemanhas. Fica a pergunta: qual delas era melhor para a população?......Enfim, o Brasil é um país grande como os EUA, com diversidade étnica e com riquezas minerais. .....Tem muitas terras que não produzem e que estão de posse do INCRA e que podem ser distribuídas aos sem terras. Não se precisa jogar um brasileiro contra o outro por causa de terra, como quer Stedile, incitando a violência e a invasão de terras produtivas.... Estamos numa democracia e tem os foros de debate apropriados e, ademais, o governo é de Lula e da Dilma foram apoiados e apoiam o MST e, por isso podem e devem distribuir terras para eles como prometeram.....Sem violência....o Brasil tem terras para todos : pequenas, médias e grandes agriculturas. Isto são fatos.Que eles sejam a base para uma solução tranquila e pacífica como recomenda as pessoas de boa vontade , que tem amor pelo próximo e não aprovam nenhum ato de violência, para se atingir um fim, que muitas vezes é pregado como a salvação do povo e acaba piorando a situação deste, trazendo ainda mais sofrimento. ......as pessoas são boas e ninguém em sã consciência quer fazer mau ao seu semelhante. Como vivemos numa sociedade, se sabe que ela deve ter boas regras de condutas e leis para uma convivência minimamente justa. No Brasil , isto nunca existiu. Não obstante, se tivermos boa vontade e amor no coração, poderemos mudar, se soubermos extrair de nossos sentimentos ações construtivas e pacíficas.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Querida, já irei ve^-los e deciar-me com sua criatividade. Com imenso carinho jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Respeito sua visão, embora não concorde...
Que amemos, com justiça social e liberdade... abraços jorge

José Caui disse...

Jorge será que um dia estaremos livres da dualidade imposta e que tenta sequestrar nossos sonhos e lutas? Vou continuar sonhando, na certeza de que todo sonho se torna realidade. Abraço

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

querido Cauí, sempre nossos sonhos se fortalecem quando negando-se à captura das dualidades duras, torna-se vôo livre nos cainhos da imensidão. abraços com ternura jorge