quinta-feira, 4 de novembro de 2010

DIREITOS VIOLADOS: CIDADANIA, CUIDADO E REINVENÇÃO DA VIDA

                                                                                     JORGE BICHUETTI

Toda vida se dá num contexto de lutas e sonhos, frustrações e potências...
Nem sempre a vida se vê preservada e é , frequentemente, violada no campo das relações que deveriam plenificar a própria vida, garantindo os direitos básicos da cidadania ampliada.
Quando alguém chega e traz no seu corpo ferido e ultrajado as marcas da nossa sociedade excludente, violenta, opressora e destrutiva.... Temos uma lágrima que não pode ser vista de forma redutiva e individualizante, alheia a este socius e aos direitos humanos que ali estão tematizados, numa dramática realidade da vida que nao conquistou ainda o seu pleno direito de existir e ser feliz...
Não se aborda verdadeiramente esta dor, esta chaga, este problema fora do do âmbito de políticas de desenvolvimento social, que se norteiam pela cidadania, pelos direitos humanos, pela inclusão social e pela restituição daquilo que é expropiado dos humildes e marginalizados na dinâmica do capitalismo selvagem.
Se há um direito violado, há de se montar um plano de intervenção jurídica institucional: de punição dos violadores e de defesa das vítimas...
E se há dor, há que necessariamente se criar dispositivos de acolhimento e cuidado...
A vítima chega com suas lágrimas e com seus fantasmas: culpa, humilhação, estigmatização, autoimagem deteriorada, autoestima perturbada, revolta, indignação, depressão, angústia, pânico, isolamento e silêncio...
Acolher e cuidar é bifurcar o caminho, reinventando um novo modo de se ver e ver a vida...
Há, então, um outro pano: o da reabilitação psicossocial que engloba resiliência e resistência, num processo de luta onde a vítima refaz sua vida e seu cotidiano, seu olhar sobre o mundo e suas ações... Percebe-se numa sociedade injusta, e dá evasão à sua indignação, militando em redes de produção de vida e de proteção dos direitos humanos e da cidadania ampliada...
" Somos muitos homens comuns, mas podemos formar uma muralha com nossos corpos de sonhos e margaridas" ( Gullar)

14 comentários:

Vida Cigana disse...

Bom dia querido!

"...Violentos os que arrancam as violetas dos jardins...

Violentos os que comprimem as margens dos córregos...

Violentos as que expremem as asas das borboletas...

...Violenta se torna a mão da Mãe Natureza, com sabedoria, para proteger sua cria!

Tenha um lindo dia de Sol

Abraços Ciganos

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Ave, Santa! Campinas e cerrados,
povoados de aves e querubins...
Um solo abençoado, um canto
da vida buscando a paz!. abraços jorge

Anônimo disse...

Hola! amigo

Artigo III - Estatuto do H

"Fica decretado que, a partir deste instante,
haverá girassóis em todas as janelas,
que os girassóis terão direito
a abrir-se dentro da sombra;
e que as janelas devem permanecer, o dia inteiro,
abertas para o verde onde cresce a esperança." Thiago de mello.
Lindo, imensamente, lindo.

Jorge, Bjs com girassóis.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Como seria bela a vida, se os direitos que nos fazem humanos não fossem esquecidos....
que saibamos colocar nosso corpo em desesa dos que muito sofre, ;abraçosa jorgge

Marta Rúbia de Rezende disse...

Jorge querido, a gente tenta ter um dia maravilhoso todos os dias e a distribuir as maravilhas que vamos colhendo. Tentar. É muito importante não desistir. Acumular e ir distribuindo, distribuindo sorrisos, distribuindo abraços, uma palavra atenciosa, uma meiguice, uma faceirice, uma gentileza, uma ajuda mata-fome, um quebra-tabus, uma ajuda material, uma orientação, uma dica, uma informação, um trabalho bem feito, uma solidariedade, uma colaboração, um comprometimento alegre e por aí vai. Acolhimentos em vários planos.

Ao final do dia, ao invés de mais pobres, estamos mais ricos. E estamos também fatigados!

Fatigados de amor e fatigados de mundo, querendo recolhimento, quietude. Precisamos esvaziar, mandar tudo embora, não julgar os atos passados no dia, não ficar rememorando, nem comemorando, nem se arrependedo etc. Não reviver. Esquecer. Mandar embora. O mundo não existe.

Depois de passar no Utopia para matar saudades e ver as novidades, é isso que vou fazer. Talvez ouvindo uma música bem suave. Apagar as luzes. Andar descalço. Deitar no chão. Acolhimento total.

beijo
Marta

Maria Alice disse...

Uma atenção às mudanças e a capacidade do ser humano de adaptar-se, deve ser conforme cada momento, diz Leonardo Boff. Hoje, nosso momento é a salvaguarda do planeta, da defesa e a promoção da vida a partir das mais ameaçadas.
Hoje, nosso momento é de busca dos princípios que dão forma à ética: o princípio responsabilidade e o princípio compaixão.
O princípio da ética da responsabilidade é agir de forma que os resultados de nossa ação reforcem a permanência, da verdadeira vida humana sobre a Terra.
O princípio da ética da compaixão é conservar, preservar e promover todos os seres, especialmente os vivos, e dentre esses, os mais fracos e ameaçados.
Está presente na vida de Jesus Cristo, Madre Tereza de Calcutá, Chico Mendes, Irmã Dorothy, São Francisco de Assis, a ética da compaixão associada à ética da responsabilidade. Juntas, intenciona a solidariedade, a comunhão e não as vantagens humanas.
O astronauta Jhon Jung, que viu a Terra de fora da Terra falou: "da Lua, a Terra cabe na palma da minha mão; nela não há negros e brancos, marxistas e democratas; ela é o nosso lar comum, nossa pátria cósmica; precisamos amar este esplendoroso planeta azul e branco, porque ele está ameaçado".
DIREITOS VIOLADOS: CIDADANIA, CUIDADO E REINVENÇÃO DA VIDA, entrou no meu cantinho e ficou.

Emociono e lágrimas descem silenciosas, ao lembrar muitas realizações de sonhos, sobre políticas públicas de desenvolvimento social. Sinto dor e indignação, ao lembrar POSTURAS mesquinhas, perversas e ameaçadoras, para dar um ponto final nas ações de um verdadeiro desenvolvimento social.
O que faltou, ou o que nunca existiu? POSTURAS impregnadas de princípios que dão forma a ética: o princípio responsabilidade e o princípio compaixão.
Minhas feridas abrem, minha alma começa a orar.
Um abraço com muito afeto. Maria Alice

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

o sgirassóis são os vigilantes da alegria que anunciam a liberdade!. abraços jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

marta, nossos atos são sementeiras - dentro e fora de nós... subjetivam e nos subjetiva, eassim, vamos cavando um devir mais solidário. abraços jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

maria alice, compaixão-responsabilidade, uma ética do cuidado e da libertação...
Indignar-se e agir, gritar ressoar... é aliar-se às causas de defesa da vida. Defendamos a vida... jorge
abraços jorge

Josiane disse...

Atenção: Troco palavras poéticas por ações poéticas...autopoiéticas...

Cansada de esperar pela chuva apenas prometida pelo grande céu,
Chorei como criança pequena de pé ferido na farpa.
Levei a mão para enxugar a pequena gota que escorria pela face,
e senti-me culpada por ter secado ainda mais este rosto desertado.
Talvez aquela seria minha última lágrima...
A última gota de água que ainda me restava no corpo...
E eu a enxuguei!
Como pude?!
Enrraivadecida, tentei mirar um cuspe na direção do céu prometedor,
e me saiu da boca somente o pó da sequidão.
Então, quando já quase toda poeira,
jogada ali para debaixo do tapete,
juntei todo o fôlego que ainda me restava,
e gritei: Vida...me varra!

Não vamos deixar que o último grito dos sofredores seja esse! Arregacemos nossas mangas...criemos um coletivo de lutas no aqui e agora e para além dos discursos enfeitados e depois adormecidos!

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Josiane, da digna raiva nasce idéias de caminhada partilhada, de resistência e solidariedade. De proteção à vida...
Criemos coletivos de ações... Criemos canais vivos para as utopias... Estou nessa! jorge

Marta Rúbia de Rezende disse...

Jorge querido , utopias se realizando, reterritorializando-se no Triângulo.
O céu do Cerrado é o mais antigo nas paisagens que me habitam.
beijo
marta

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Marta, o cerrado te espera... Chuva, cheiro de mata e perfume de árvores, vida florescentes... Seja bem-vinda. Abraços jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

martas. Nossos diálogos irão alimentar o céu do cerrado com azul do chão que voará para lá,o alto da imensidão... O horizonte de uma gente... que persiste. abraços jorge