terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

SOCIEDADE DE AMIGOS: SONHOS DE PRAZER NUMA NOITE DE LUAR

                         O AMOR...
                               Anne M Moor

Defini-lo impossível ou no mínimo difícil.
Senti-lo um prazer deliciosamente delirante.
É pra sempre? Não. É um néctar a ser
alimentado por sentires, toques, olhares,
palavras, entrelinhas, carinhos e muita ternura.
É ter o que dizer. É saber ouvir. É querer
estar junto, é fogo em chamas! Deixar
as labaredas esmorecerem é morte lenta.
Atiçar o fogo da paixão faz parte da
dança da sedução, combustível do amor,
‘esse indizível’, girando as rodas da vida.
Experimentar as flamas do amor e da paixão é
saber-se aconchegado na concha do amado!


            SONHOS...
                    Adilson S Silva
Visito teus sonhos recorrentes
E não há nada como sonhar,
Meu sorriso freqüente,
Faz-te imaginar,
Meu toque no teu toque
Na pele a se esfregar
Não acorde,
Receba-me em teus sonhos
Deixa-me terminar...
Sinta o peso do meu corpo,
Meu cheiro,
Minha pele quente a te queimar.
Pegue fogo , incendeia-te,
Permita-te sonhar,

Pois, o sonho de um gozo,
É o gozo de sonhar...



         EXPLOSÃO DE SENTIDOS          
             Paulo André Lacerda alves

Em uma explosão de sentidos,
A vida se conecta a natureza,
 Tal qual cavalo alado,
A voar na ventania dos céus;

No espaço vazio dos átomos,
Novos universos nas cordas vibrantes,
Trazem outra natureza,
De liberdade e construção;
                      
Levando a palavra e signo homem,
A outra infinita dimensão,
Onde pégasus e céu confundem se,
Na vastidão claustrofóbica do infinito;

Não há morte nem anti-produção,
Diante da mais clara fusão,
Homem e natureza,
Viagem breve de transformação;
Do uno em tudo.


Amar, amar... eis o chamado da vida;
sonhar, sonhar... só se for p'ra amar...
E depois de tantos voos de vida e alegria,
ninguém pode esquecer de borboletear... jorge bichuetti


CENTELHAS DE AMOR NO AR...

6 comentários:

Samara disse...

Meu Ninho
Beto Guedes

Fiz a cama na varanda, sob o manto das estrelas
Fui deitar com meu amor
Deu um vento na roseira, espalhou a primavera
E cobriu a flor com flor
Afogado em tanta rosa, tive a rosa mais bonita
Que é você meu bem querer
Hoje eu sei que dessa vida, só se leva a paz vivida
O viver e o querer bem
Deu um vento na roseira
Por amor aprisionado
Fiz meu ninho com você
Meu querer bem
Meu bem querer
No seu mundo fiz meu ninho, mesmo quando vou sozinho
Estou junto com você
Cada curva no caminho, cada rosa e cada espinho
Dão saudade de você
Seu amor puro e sincero, por ser tudo que eu quero
Faz você meu bem querer
Fiz a cama na varanda, mesmo quando estou dormindo
Tô sonhando com você.

No mistério do Sem-Fim, na asa de uma borboleta, sigo sonhando e amando. Quanto amor!!! bjs, samara.

Anne M. Moor disse...

Jorge

E borboletear é tão bom e essencial!! rsrsrs

bjos
Anne

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Samara, que saudade! a vida caminha e a gente sempre buscando voos, ninhos e canções... é nosso devir passarinho.Abraços, com carinho, Jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Ah! Anne, o que seria da vida se não borboleteássemos... Um flor, a brisa... O sonho, o amor... A alegria é pao e o vinho de cada dia,
Abraços com ternura e carinho, Jorge

Adilson - Rio de Janeiro - Brazil disse...

Sempre lindo ...pbens ... abçs a todos ....

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Adilson, maravilhoso poeta e pessoa sensível e amável, suas poesias nos encantam pela potência de vida e pela força vital na suavidade dos voos de libertação e paz..
Carinhosamente, Jorge