quarta-feira, 23 de março de 2011

POESIA: EN-CANTOS DE VIDA....

                                CARÍCIAS 
                                            Jorge Bichuetti

O vento me acaricia e me embala,
nele, invento sonhos e adormeço;
rocando minha pele nua e crua,
ele anula minha vã crueldade...

As flores campestres e seu perfume,
fugazes e discreto, me alucinam e
vendo-me rodopiando nos ares,
no horizonte, caio nos teus braços

e te abraço, como se a natureza
fosse a legítima mãe de tuas carícias...


                   INSTINTO AMOROSO
                                                  Jorge Bichuetti

Fluidos enovelados na massagem do tempo,
vozes diáfanas que ressoam como o vento;
e este desejo... incerto, impreciso e lento...

Nosso amor, numa tarde de outono, vibra
e tenta, despertando nossos instintos, suavemente...

Não há como parar os fluxos do coração,
nem como fugir dos miasmas loucos da paixão;
porém, nosso amor não pode ser , se... não

mergulharmos nos disfarces da vertigem
e criarmos , do instinto, uma miragem,
um amor qualquer... ainda que não passe de uma ilusão...


                             SÓ...
                                  Jorge Bichuetti

Só uma mesa
uma taça vazia
uma flor murcha
e os sinais
da noite que foi,
dissolvida  pelo dia...

Só um adeus
sem telefone
sem o desejo
de novo
encontro;
desencontro
de prazer,
orgasmo sem alegria...


                              ENCANTAMENTO...
                                                     Jorge Bichuetti

Nuvens bailarinas , no céu, vão desenhando
vidas... sonhos... encontros...  e fantasias;
no azul, meus olhos se sentem refletidos
e ali me encontro quase sempre alado,
com poderes mágicos e risos de menino...

As pedras no caminho contornam meu corpo
e me inspiram uma suave e terna compaixão;
são formas e vidas que nas nuvens tiveram
e caindo no chão vivem à espera de mãos
que as encantem numa humana sinfonia....

... viver é encantar-se com o singelo da flor
e com a profundeza da pele que arrepiada
um horizonte novo e um novo céu alucina...


                    LÍNGUA MENOR
                                    Jorge Bichuetti

taká sonho vida
no invent-ar
alegr-ia...
nu homi uña flor
as-sim
amém
amanhe-cer...

devir de ir de vir
de si de nós
de entre
dí es
déis
dão
devir...

12 comentários:

Amado solitário disse...

Conheci seu Blog atráves da busca de um amigo... que representa muito em minha vida e que devido às circunstâncias, foi levado para Uberaba...
Por favor, se por acaso o Guilherme Marques Bichuetti, de 20 anos, for seu parente, gostaria de reencontrá-lo...

meu e-mail: jukamaciel@uol.com.br

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Amigo, irei ver se localizo e localizando te passo, não sei te dizer pelo sobrenome Marques... Verei, um carinhoso abraço e muita paz... Jorge

Anne M. Moor disse...

Jorge

Todos lindos, mas me tocou mais o "Instinto amoroso" e em especial "Nosso amor, numa tarde de outono, vibra
e tenta, despertando nossos instintos, suavemente...".

Lindo.
Bjos
Anne

Tânia Marques disse...

Amei o poema "Língua menor". Beijos

☯ℒ❀LuGoyaZ❀♬✪ disse...

Lindos poemas Dr. Jorge! Sua presença em meu blog é como um perfume suave. Minha fragrância preferida é o "Carpe Diem" do nosso boticário. Muito bom. Muitíssimo grata meu amigo. Tenha uma linda continuação desta quart-feira. LuGoyaZ.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Anne, que alegria ouvir-te... Mil abraços com carinhos e abraços quintanianos, Jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Tânia, que alegria tê-los, um carinhoso abraço com muita ternura, Jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Lu. amo visitar seu blog.... Vibro com os escritose com as melodias que me encantam a alma, um grande abraço com ternura, Jorge

☯ℒ❀LuGoyaZ❀♬✪ disse...

Olá Dr. ainda estou por aqui, muitíssimo grata. Abraço com ternura da amiga LuGoyaZ.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Lu, um dia de paz, alegria e vida cheia de música e poesia...
abraços, Jorge

alzimara disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Querida amiga cujo desabafo pediste para ocultar, talvez, numa mesa com taças cheias, eu lhe falasse que a compreendo e que me vejo, ocultando lágrimas, anseios e sonhos; para no amor não me embaralhar... Sempre pensando no outro, no que provocaria minha dor...
Sinto que a arte e a vida nos permite bifurcar, multiplicar e desdobrar-se , assim, revitalizar-se para a re-conquista ou para um novo amor inusitado.
Te adoro, Que meu abraço carinhoso, lhe dê forças e paz, na ternura da minha amizade, Jorge