sábado, 19 de março de 2011

POESIA: HÁ UM MINUTO DO FIM...

                              MEDO E ÂNSIA
                                                      Jorge Bichuetti

Antes a vida era um caminho desenhado
na geografia de pedras e matas, cobras
e lagartos... Tudo no quarteirão da minha casa...

Hoje, o mundo está todo entranhado
numa aldeia que já não tem fronteiras;
e, da janela, espiamos, com terror, o caos...

Uma onda gigante invade e destrói,
a Terra treme toda assustada
e ninguém sabe se haverá um amanhã...

Não sou mais o menino, nem o mundo
é o mesmo mundo... Desolado, sinto
minhas mãos vazias sem o velho rosário...

Que falta faz nesta nova tempestade;
a vela acessa no altar... e minha mãe
ajoelhada com suas preces de um tempo,
que, aos homens, o Céu e Deus escutavam...


                          NÃO ME DEIXES
                                              Jorge Bichuetti

Ouvi e senti: temores e rumores;
há sede e fome; há vendavais...

A natureza inquieta e voraz,
atordoada e acuada, geme
os estertores de uma lenta agonia...

Inundadas de lágrimas, as cidades choram;
vulcões lançam no ar o fogo de seus lamentos...

A Terra, poluída e maltratada, mãe aviltada,
louca, carrega nos braços, junto aos seios,
um monte de capim seco na saudade das verdes matas...

Não me deixes só... Não me deixes...
Se a noite chegar que me peque nos teus braços;
e se a vida acabar, antes do fim, assobie
e me recorde como era belo o nosso sabiá...


                          TEMOS UM MINUTO...
                                            Jorge Bichuetti

Não é o fim... Resta um minuto,
um minuto para a eternidade...
A semente pode germinar...
Os pássaros podem cantar...
As nascentes podem brotar...
A vida pode se salvar...
Não entendo nossa loucura...
Por que, meu Deus, por que
deseja a humanidade, assim,
nesta lúcida demência,
simplesmente, se suicidar?..

9 comentários:

Anônimo disse...

Como é bom racionalizar. Então, melhor ainda é a FÉ.

BJO, DE

CLARA disse...

Dr Jorge, parece que Deus está aos poucos chamando minha mãe para o lado dele - seus poemas de hoje refletem o meu sentimento de agora "Resta um minuto para eternidade" - estou muito triste
mas é só um desabafo
Com todo coraçao
clara

☯ℒ❀LuGoyaZ❀♬✪ disse...

Boa tarde Dr. Olha, antes de mais nada eu gostaria apenas de lhe informar que nunca deixo comentários no anonimato, meus comentários são sempre abertos e públicos. É normal essa informação, apenas para deixar clara a minha intenção em fazer apenas amigos e não confrontar idéias para deturpá-las. Estou informando isso a todos meus amigos. Ok? Bom, feito isto eu tomo a palavra para lhe dizer que adorei, como de costumo adoro sempre esta postagem porque nos dá uma noção de mudanças, metamorforses ambulantes como na saudosa música do nosso cantor brasileiro Raul Seichas, porém eu gostaria de ter encontrado para escrevê-lo aqui, mas ainda não encontrei um poema social onde diz que nada surgiu para dar certo, que o homem é que tem mania de simetrias corretas e da perfeição, mas o que acontece não é para dar certo ou errado. Mas, em contrapartida eu encontrei esse poema de Edson Marques que nos diz o seguinte: O mais importante é a mudança. Porque se você tem mais medo da mudança do que da desgraça, você não impede a desgraça. A mudança, o movimento, o dinamismo, a energia... só o que está morto não muda. O autor é formado em Filosofia pela USP, é um escritor e poeta brasileiro. Participou da fundação da Ordem Nacional dos Escritores e foi o vencedor do prêmio Cervantes/Ibéria, no ano de 1993. Abraço com todo meu carinho. LuGoyaZ.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

De, com fá caminhamos com serenidade e paz... Abraços com ternura, Jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Clara, fé, confia.... Não se desespere... procure entregar nas mãos da vida o destino, aceitando cada passo da caminhada, sem perder a esperança. Estamos juntos na oração, Abraços com ternura, Jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Lu, sua sinceridade sempre foi muito clara; e lhe vejo sincera e autêntica... Suas opiniões sempre são verdadeiros diálogos que nos ajudam a todos, pois, refletindo, vamos aprimorando nossa capacidade de compreender e intervir.
A ideia é esta: vivemos numa permanente mudança; porém, sem sempre acionamos um rumo de produção de vida. Isto tem feito o homem na sua relação com a natureza. Creio, porém, que podemos intervir e mudar o rumo... Produzindo vida e paz.
Abraços com carinho, Jorge

☯ℒ❀LuGoyaZ❀♬✪ disse...

Oi Dr. Jorge, Muitíssimo grata por sua serena resposta, perdoe se fui direta demais, mas ficar dando voltas não se chega a lugar algum da compreensão. Ufa! Abraço com muito afeto. Até logo mais no seu majestoso blog! LuGoyaZ.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Lu, eu que lhe agradeço a amizade e a sua personalidade viva e cheia de ousadia. Vivemos num mundo onde os silêncios criam lendas, mitos e medos; saber expor e ter a coragem de expressar é um caminho de libertação, pois, induz a todos que a palavra é uma ponte que nos conecta com a vida.
Abraços com carinho e admiração, Jorge