sexta-feira, 25 de março de 2011

POLICAMENTE QUESTIONÁVEL... UM CISCO NO MEU OLHO....

Vivemos, entre dramas e comédias... assim, é a vida. Lutamos, sonhamos... Queremos amar; porém, nem sempre somos o que o mundo espera...
Somos nossa vida... Somos a vida... Eu que assumo este lugar de conversador, sempre quando me penso me vejo no banco dos réus... Fumo, bebo... amo... Sou o que o mundo não queria; sou o avesso da lógica valorosa e gloriosa da vil razão..
Sou alguém, que na foto, até passo; porém na realidade sou gente que chora e canta... Chora e canta diante do seu juízo...


Fumo. Bebo, vivo a lama e na lama ... Porém,. você me olha e me reprime... Já não posso sentar num bar, nem posso me distrair. Condenado. Vivo; e vivo, amando, contudo, você me ameaça, dizendo que estou cavando a própria morte...  que estou estragando a minha sorte, sem me perguntar o por que... Não sei se estou certo, porém, não irei me transformar sob o signo da repressão. Canto:



A  vida é a vida... você me pede recato, eu quero um novo canto... En-canto, de amor,que não fosse tão pressionado pelos valores... Que valores? os tenho, mas são tão pequeninos. Quero amor e carinho, um longe da vil sentinela...


aqui, estou... Não sou perfeito, nem sou sua imaginação: sou vida, vida comprimida como é excluída a vida do meu povo, que chora sem ter quem lhe dê razão...
Contudo, só te peço me perdoe... me ensine a viver, com um pouco do ar na vida e um pouco de sonhar... e me perdoe por querer demais..


sou mais ... e quero mais... você , também, você pode se descobrir querendo a vida por inteiro... Então, juntos, cantemos :


amemos mais...

13 comentários:

☯ℒ❀LuGoyaZ❀♬✪ disse...

Boa tarde Dr. Jorge! que me venham todos esses cantores da raíz da MPB, inclusive Chico Buarque que amo de paixão as melodias dele, Elizeth Cardoso, Silvio Caldas. Adorei o seu post. Então... "amemos mais". Abraço da amiga LuGoyaZ.

Anônimo disse...

Meu doutor,

Não gostou da minha poesia?
Estou triste.Vc ficou triste?
Assim eu escrevo: sobre o amor dos seres humanos,sobre a natureza.
Com vc eu vou a qualquer lugar,qualquer!No mundo inteiro.
Banco dos reus? Uma criatura admirada como vc?
Porque vc se descrimina?

Tenho um sonho.Ir a Itália.VAMOS?
Daqui um tempo.Onde vc tem vontade de ir? ah Bichuetti querido sai dessa. Beijos De

Anônimo disse...

oi,

deu-me uma sensação de estar sendo analisada!
Denise

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Lu, esta postagem nasceu de um diálogo ótimo sobre como resolvemos os problemas condenando, excluindo... E aí passou para Noel Rosa... Abraços, minha amiga, com carinho, Jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Denise, está postagem é só uma abertura para o diálogo das exlusões: é proibido fumar... Nada mais do que isso... Seu poema: não abri ainda os emails, vereie lhe direi.
Abraços com carinhoo, Jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Denise,viagem a postagem só começa o diálogo das proibiçõese marginalidade que vive hoje os fumantes... Abraços, Jorge

Tânia Marques disse...

Autoflagelo? Masmorra? Jorge,pegaste pesado demais contigo mesmo! O que salvou o post foram os vídeos e a última foto, todos eles e ela maravilhosos. Em contrapartida, o registro de um estado de espírito acentuadamente punitivo. Ser demasiadamente humano é acertar e errar, errar e acertar, rir, chorar, amar, sofrer, tudo isso se chama vida, vivemos sempre dependendo de um paradigma daquilo que vem a ser certo e errado de acordo com as regras da sociedade. Eu odeio as regras da sociedade. Mas, acabo me paradoxando, pois às vezes ou quase sempre quero ser "certinha" demais em quase tudo.LIBERTEMO-NOS E AMEMOS sem autocensura.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Não Tânia, apenas quis traduzir um personagem: o fumante nos dias, que se recua, assustado, como se fosse um criminoso, autopunitivo... Irei dar continuidade a esta conversa entre limitese produção de vida.... Beijos, abraços com ternura, Jorge

Anônimo disse...

Dr. Jorge,
Meu pai fumava muito.Depois que ele passou mal ensinaram:
tome sua refeição normal; um cafezinho se gostar;um cigarro então e em seguida um belo copo de água gelada ou não.
Parece que a pessoa demora mais a voltar a fumar mais um.
Não custa tentar. Bjo De

☯ℒ❀LuGoyaZ❀♬✪ disse...

Olá Dr. Faço votos que continue sua postagem, eu farei uma nestes moldes também, adorei o tema. Curioso. Abraço com afeto. LuGoyaZ.

Anônimo disse...

Tania,
não lhe conheço, mas nem por isso. Moro em Uberaba e aqui o pessoal se dedica a estudar para concurso.Minha nora ganha 2000,00 e meu filho qdo for chamado 2000,00.Minha nora é policial(todo mundo assusta)mas é um doce de criatura e já tem a casa dela em um bairro
do pessoal da polícia.Uma graça a casa.lá não entra ladrão de forma alguma heehehh bjo Denise

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

DEnise, em relação ao cigarro ando feliz com o meu... A postagem é um início de debate sobre nossas censuras, críticase normatizações punitivas que fazemos da vida e estigmatizamos os direntes excluindo, antes com muros hoje, com olhares, negativas e risos... etc, etc e e etc...
Sobre ao que diz à querida Tânia não tem pé nem cabeça: ela se refere à vidae ao mundo, não a Uberaba, que, também, conheço, pois aqui vivo e é uma cidade segregatóriae excludente, também.
Abraços, Jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Lu, continuarei... Penso que tudo que façamos pela liberdade e pela vida que respeita a singularidade do outro, estamos fazendo por um alvorecer de paz... Abraços com ternura, Jorge