segunda-feira, 30 de maio de 2011

SOCIEDADE DE AMIGOS: XICO CHAVES, UM POETA ENTRE O SUBTERRÂNIO E O TRANS-SIDERAL...E

                                       a musa

    no
    espaço
    cósmico
(co) osmótico
osm (ótico)
    há um
    cosmético
    sintético
    que a lua
    usa e usa
    só pra
    virar musa
    da terra.

                                a esquadrilha da morte

acho que são do espaço
fazem o que não faço
chegam derrepente
e descarregam o pente
da netralhadora
até parece
que vão pulverizar o mundo
e encher as cidades
            as ruelas
            das favelas
            com cápsulas
            de calibres 38, 36, 22, 45.
            certamente pensam
            que vão eliminar o marginal
            acabar com o mal.
mas vou calar o bico
mudo de assunto
e me pergunto:
                         - será que também
                         posso virar pressunto?

                              XICO CHAVES


do livro: a poesia em uberaba: do modernismo à vanguarda / guido bilharinho

4 comentários:

SOL da Esteva disse...

Jorge Bichuetti

Eis a Poesia de intervenção na sua plenitude.
Dois Temas com elo comum.

Abraços
SOL da Esteva

http://acordarsonhando.blogspot.com/

Hermenêuticas de Lou disse...

Adorei a poesia da musa... da terra. Angelical. Meu abraço... Lou Moonrise.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Amigo SOL: dois poemas que se cruzam no desenho da vida: a lua que desce e o homem que foge do chão...
Abraços com carinho; jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Lou: uma fantástica interpretação dos desejos-sonhos da lua -luar...
Abraços com carinho; jorge