sábado, 18 de junho de 2011

LIBERDADE, LIBERDADE - ABRE AS ASAS SOBRE NÓS... A VIDA NA MARCHA DA LIBERDADE...

Amigos, a Marcha da Liberdade é um momento de emergência da cidadania... A apatia, a acomodação e a passividade sustentam uma vida de alienação e de morte civil; desvitaliza a democracia e empobrece o ser humano, que se afirma na palavra, nas opções e na suas intervenções onde rompe com os condicionamentos do assujeitamento e põe voz no caminho... age, torna-se protagonista, um ser com potência e expressão...
Os que não lutam, os que não se expressam, os que se ocultam no pragmatismo individualista terminam por ser sulcados pelo fascismo e pela tirania e, na vida pessoal, vulnerabilam-se na condição servil de quem carrega a vida como um fardo, nunca tendo asas para voar e sonhar... Adoecem de inação...

Viver é lutar...
Quando os sonhos adormecem
morre junto a esperança
a liberdade
as florescências vitais
da utopia...

Viver é solidarizar-se...
Quando a patilha é negada
morre junto a ternura
a generosidade
as constelações luminosas 
do amor...   jorge bichuetti


A Marcha da Liberdade é um movimento social que acorda o país... A juventude sai nas ruas e diz o que pensa , sente e deseja... O novo emerge produtivo: clarão e clareiras... Nela, vemos o tema da inclusão social assumida e aparece com força e valenttia o sonho de um mundo de diversidade, de direitos humanos e de direito à difereça... A lágrima dos excluídos e dos oprimidos  é pensada, sentida e questionada... A Marcha da Liberdade questiona a estigmatização, os preconceitos e as discriminações que existem e geram vidas maltrapilhas, danificadas, cheias de hematomas no corpo e na alma... A Marcha da liberdade sai nas ruas e a juventude mostra seu sonho de uma sociedade de inclusão e igualdade. Canta-se a aventura humana e nega-se a aceitar as violações do outro que é negado, humilhado, martirizado... Ela é um canto de solidariedade...

A lágrima que cai
escorre pelo corpo
da vida;
e a vida asfixiada
pelo choro
dos oprimidos,
na sarjeta,
é vida no calvário...

O sangue que goteja
das feridas dos excluídos
é sangue da humanidade;
e a humanidade esfolada
clama, indignada, por uma
nova humanidade... jorge bichuetti


A Marcha da Liberdade tematiza o estado policialesco, repressivo, que criminaliza os modos de existir e os costumes... Estado que nega a autonomia sobre a própria vida. Estado de punição, não de amor e solidariedade... Estado de repressão, e não de liberdade... Crminalizar o agir individual e , assim, criar o submundo da marginalidade e a violência do tráfico é ação de controle, não é cuidado. A Marcha da Liberdade avança na compreensão do fascismo e dos microfascismos; pede democracia real... Liberdade no existir e um caminhar solidárioe terno de respeitoe de amor ao outro na sua singularidade.

Como posso
prender
torturar
matar
o espinho,
se , assim, mato
também
a rosa...

Como posso
impedir
a chuva
o vento
o relampejar
o trovão,
se, assim, apago
do céu
o arco-íris
o azul infinito
a liberdade... jorge bichuetti



Eu acredito é na rapaziada... 
Eu acredito na vida. Inclusão, sim, repressão, jamais...


Amigo, hoje - 18 de junho de 2011 - a vida lhe chama... 
Pela vida e pela liberdade, marchemos...

                MARCHA DA LIBERDADE
14:00, CONCENTRAÇÃO NA PRAÇA DA IGREJINHA SANTA RITA...
        A VIDA VOA NAS ASAS DA LIBERDADE



2 comentários:

Rosi Alves... disse...

Seu morasse ai com certeza iria participar...gosto muito dessa musica que a Betânia esta cantando.uma abraço,como sempre seu blogue e recheado de cultura e reflexões.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Rosi: você teria gostado; toda juventude; alguns cheios de euforia, outros explorando a rua...e vendoas janelas da vida; abraços ternos, jorge