terça-feira, 21 de junho de 2011

NO ONDEAR DO AMOR - AFORISMOS

                                         Jorge Bichuetti

Os amores passa, vai-e-vem; porém, o ser um amar permanece sempre... A capacidade de amar é força ativa que nada nem ninguém pode nos tirar.
                                    ***
O ciúme começa ingénuo , como um medida de preservação do amor; porém, logo, sucumbe e tudo aniquila: vira uma queimada, um desmatamento existencial, um expressão voraz da paranóia, ramificação do orgulho.
                                    ***
O amor é troca, encontro, vinculação; o egoísmo, o anti-amor... O egoísta vive deslumbrado com sua imagem no espelho; sua energia rodopia no si mesmo - é buraco negro. Um buraco negro auto-alimentado pelo narcisismo.
                                    ***
Na paixão, o ser humano alucina o outro e o idealiza... delira e vivencia uma simbiose totalizante... Nesta loucura, mata o amor. Para todos chega a hora de ser o que é; para todos chega instante de ser autónomo... e para todos chega a momento de expansão para além dos nichos encapsulados das relações de subordinação e dominação... O amor é libertário. Para que a paixão são funcione na autofagia do escorpião, a ternura e a liberdade necessitam ventar e dissiparem as nuvens da ilusão.
                                   ***
Sem generosidade e sem solidariedade, a relação amorosa se transfere dos campos floridos sob a magia do luar para os ringues sangrentos da competitividade.
                                   ***
Amor duradouro é amor que se sustenta na criatividade da arte de se dar e na produtividade de se dar com arte... A arte é o ancoradouro das travessias do amor no oceano do desejo..
                                  ***
A culpa e o ressentimento são abismos que obstaculizam a caminhada do amor livre e terno... Sombras que nublam o brilho das estrelas e a magia do luar, que com as flores e a poesia, dão vida e beleza aos caminhos do intempestivo amar.
                                  ***
No paraíso do amor, o seco é uma oração... a ternura, um rosário.
                                  ***
No altar do amor, o diálogo é uma vela acesa... o carinho e a atenção, água benta.


5 comentários:

Tânia Marques disse...

Jorge querido, que lindo post! Com a tua permissão, levarei para o meu blog Uma nova ética humana, pois estou trabalhando exatamente esse assunto com meus alunos. Beijos saudosos cheios de amor, ternura, carinho e amizade.

Tânia Marques disse...

Jorge, é aforismos que está no dicionário. Mas se a tua intenção for "aforismas" deixarei assim no meu blog. Não precisas publicar este comentário, Ok! Beijos

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Tânia: então mudarei para aforismos; não sabia ao certo.. Sinto cada vez mais envolbvido com a vida que se conecta - blog -luta -trabalho; você realiza muito isso unir vida e caminho, pensamentoe sonhos; abraços, jorge
ps. depois, irei lá visitar. Estou agora no noot que foge. é ensaboado. beijos

Rosi Alves... disse...

AMEI REFLEXÃO DE AMOR PURO UM ABRAÇO LINDA TARDE!

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Rosi, o amoe écaminho,vvo e transcendência. ABs ternos; jorge