quinta-feira, 30 de junho de 2011

SOCIEDADE DE AMIGOS: NOS CAMINHOS DO AMOR, O CIO...

                              CIO DO RENASCER
                                             LINCOHN ALMEIDA

Frio intenso nas montanhas Geraes.
Cronos me devora a alma
nessa geografia cruel que nos separa. 
Coração moído
a cada segundo apartado desse
sorriso maroto,
levado...

Lembrança boa: 
teu corpo moreno e 
suado
deitado em
exatidão oriental junto ao meu.

Teus lábios quentes,
molhados;
Vesúvvio em erupção. 
Polpa macia,
néctar divino...

Somos gatos vadios,
à toa,
no cio. 
Inveja aos casais dormentes,
aos normais de vida morna,
aos da rotina
do gris do dia-a-dia...

Uivo de loba.
Olhar que devora,
come,
suga,
invade as entranhas...

palavras vulgares,
estranhas e
sensuais. Jamis ditas:
confiança plena de corpo e alma:
antigos cúmplices de tantos segredos...

Faz-me homem ereto.
Membro insaciável,
pulsante
entre tuas coxas;
Vênus rubra, 
molhada, 
desejante.

Gratidão por parir-me vida.
Felicidade imensa por fazer-te fogosa:
deusa renascida da fênix dormente.

Revivemos um ao outro em
prazeres há tempos olvidados.
Amor antigo, amor entre órfãos
de outros tempos,
de outra era...

Eis o mistério de quem ama:
a tragédia,
a chama,
a beleza infinita e fugaz
das flores na primavera.

Pois, ouve! Nossa ária toca
em sol,
em sombra.
Vadia, vaga pelo espaço
há séculos
a espera de nosso encontro.

Diz em qual planeta habitas e
cruzo todo o universo
pra te fazer a corte
rainha,
gazela,
leoa...

Recolho-me, por fim, ao breu do quarto
Aprisionado em sonhos e
espasmos de saudade:
não estás ao meu lado.
Frio siberiano,
Anjo, 
demônio...

Pela volúpia!
Pelos gemidos que encheram de música os momentos,
pelo cheiro de prazer que nos guiou na penumbra,
pelo rir, pelo chorar...
Pelo jeito de menina e firmeza de mulher:
pelo vinho, pela dança,
pelo respeito ao outro...
pelas longas conversas terminadas
em prazer, após mínimo e despretensioso olhar...

Por tudo isso: te adoro!
Te cravo as unhas, 
Te quero em mim,
Te amo,
Te devoro.

DO LIVRO: ENTRE BORBOLETAS E SALMÕES / LINCOHN ALMEIDA



4 comentários:

Bruno JP Teixeira disse...

BRAVO!!!!
MUITO BOM.. E AS IMAGENS TB SÃO BONS ACHADOS...

ABRÇS.
BRUNO JP TEIXEIRA - O PORTUGA
http://brunojpteixeira.blogspot.com/

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Bruno: um carinhoso abraço; logo, irei vê-lo. Ternamente, jorge

Rosi Alves... disse...

que amor,que saudade uma delicia de poema.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Rosi: uma ode ao amor.Belíssimo; abraços com carinho e muita ternura. jorge