sexta-feira, 24 de junho de 2011

SOCIEDADE DE AMIGOS: TROVAS - O VERSO SINGELO NUMA POESIA ESTELAR

                                                 TROVAS

Chorar é meu desafio,
tuas mágoas não me conte;
quem sabe o que chora o rio,
quando passa pela ponte?
             ***
Vão muito além do horizonte,
clamando a nós por piedade,
soluços como de fonte:
Liberdade! Liberdade!
              ***
Uma viola , um bom vinho,
as cantigas do luar...
... e Meu Bem com seu carinho,
volta e meia a me abraçar.
             ***
Os meus brinquedos de outrora
ficaram lá na distância;
sou cabra cega que chora,
querendo voltar à infância.

                                EVA REIS. In : CANTARES

4 comentários:

♫ ♪ Wilson ♫ ♪ disse...

Bom dia, amigo

Eu tive um problema com meu blog Bom Ruim Assim Assim e terminei excluindo, porque não havia outro jeito.

Como você seguia meu blog eu estou aqui para te convidar a visitar meu outro blog "Fragmentos"

Será um prazer ter sua presença no meu novo blog e continuar ter sua amizade.

Tenha um excelente final de semana.

Abraço!

Fica com Deus.

Rosi Alves... disse...

queria voltar a infância apenas para que ela possa ser diferente e escrever uma nova historia no tempo que me aprisionei e deixei de viver.abraços

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

wilson, irei ver e seguir o Fragmentos... Uma semana de luz - paz, alegria e bom ânimo, abraços com carinho, jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Rosi, a vida singela da infância, também de feridas e cicatrizes, passa... já a criança que somos - alegria, voadeira e mágica - está em nossas mãos. Abs Ternos, jorge