quarta-feira, 31 de agosto de 2011

POESIA: O TEMPO E A SAUDADE...

                                  BAGAGEM
                                           Jorge Bichuetti


Viajo entre as estrelas
com sonhos de menino
e voo, leve e suave;
nada carrego comigo...
Se algo segue, segue
minhas lembranças;
lascas do vivido,
fotos amareladas
que retratam,
no tempo do presente,
os amores do meu passado...

Passei... eles? passaram comigo;
agora, sigo brejeiro;
pois se o passado 
é lembrança;
o futuro  é mi'a ânsia,
desejos azuis .. 
asas dos meus voos
no infinito
e no porvir...



                             O APITO DO TREM
                                         Jorge Bichuetti


Durante anos, esperei
no apito do trem a tua volta...
Longe, escuto, agora,  o apito...
Ele já não marca o tempo da espera...
Nele, apenas escuto hoje
as vozes banais do presente...
que me dizem a hora de 
parar, acender um cigarro
e tomar meu cafezinho...


O apito ficou...
no meio da minha rotina;
sua lembrança apagou-se
no meio das cinzas
que sepultam as ilusões...
para que se prosssiga,
buscando no horizonte
u'a nova direção...




                           ÉRAMOS...
                               Jorge Bichuetti


Éramos num tempo perdido
o amor perfeito;
neste instante, só somos
o amor esquecido
nas curvas do tempo...


Paradoxos do destino;
descaminhos do amor
que não suporta as lágrima
no vazio dos segundos
que sulcam no tempo
u'a solidão secular...


2 comentários:

Denise. disse...

Lindos!

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Denise, o carinho dos amigos nos estimulam a ir adiante... obrigado; abs ternos, jorge