quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

DIÁRIO DE BORDO: NO MAR, PÁSSAROS NO VENTO...

                              Jorge Bichuetti

... O mar e o céu mergulhando no horizonte... Ondas alvas e crepitantes... O vento movimenta as folhas dos coqueiros que bailam, suaves e ternos; braços altivos nos cativantes abraços...
As nuvens no céu permanecem focadas num imenso vazio: na paisagem bela e cândida de Aracaju, meu coração alucina e vê o fantasma da saudade. A saudade é uma força ambigüa: a tristeza da ausência navegando no coração cheio de amor... Penso na minha Luinha e com o peito doído, a sinto no meus pés.... fazendo graças... desejando carinhos....
Somos pássaros no vento...
Somos a ânsia da vida nos voos da alegria; um desejo de ser e estar nos abraços da paixão...
Somos, assim, a espera...
Esperamos a aurora; os bons encontros...
No mar, reverencio a vida que é bela e é acolhedora...
Mas, pesa-me a distância... o caminho e sonhos que contidos num ninho... guardam o infinito no singelo da vida que pulsa na rotina dos afetos do dia-a-dia...
Viajar é encontrar o novo - um novo universo...
Longe, porém, sentimos a força do que nos sustenta enos anima... misturados na rotina e de tão misturados parecem um ramo da árvore que nos dá sombra; quando são um pedaço do céu, do infinito, incorporados na nossa máquina de existir... São asas e pontes; são fontes...
Por que será que somente se desnuda, ante nossos olhos, a vida bela que temos quando longe avistamos outros belos caminhos...
Como é bela a vida que floresce no mar de Aracaju!...
Todavia, como é difícil viver... longe do que teço diariamente como céu e mar do meu coração de menino, que brinca no luar e descansa das lutas... no carinho da pequena Luinha...
A saudade é a magia da imensidão, revelando-nos o esplendor das flores microscópicas, porém, flores que salpicam de luz e vida nosso caminho...
Viver é amar... perto ou longe, sempre sentindo o calor da vida que nasce na ternura de ser mãos dads nas aventuras do destino...

2 comentários:

Anne disse...

Viver é tudo isso... Esse baú misturado de coisas boas e ruins onde o amor nos espia por entre os momentos ínfimos que se apresentam.

beijos de bom dia!
Anne

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Anne: a vida é os paradoxos e a beleza do amor e da compaixão que ata nossos pés no horizonte... meu carinho em abraçops de ternura e saudade; jorge